Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 4 a 24 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo :-)

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 4 a 24 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo :-)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Poema Vencedor Natureza África e Gina

por talesforlove, em 16.01.23

Hoje publica-se o poema vencedor do Concurso Natureza - 1ª Edição África. Um texto nostálgico mas ondulante, com movimento.

 

Ondas, por Rodrigo Coelho

 

as ondas a bater as angústias que vivemos

como se cada uma descarregasse um grito,

uma palavra mal interpretada,

um gesto infeliz.

 

mas as ondas também trazem saudade

da maresia mansa do amor

que atravessado por ondas fortes

sempre esteve lá

entre a areia e o mar.

 

o mar é amar, as ondas são dor.

nós somos as conchas

trazidas pela dor do mar.

 

A dor de amar.

 

E porque hoje partiu a atriz Gina Lollobrigida, aqui fica uma nota... também de agradecimento.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Gina_Lollobrigida

Até breve.

Num dia infeliz - Ucrânia

por talesforlove, em 24.02.22

Porque afinal toda a guerra é inimiga do ambiente e das pessoas, cuja preocupação ambiental procura servir, esta guerra não foje à regra e é condenável.

Mas palavras há muitas:

https://nasnuvensdeumterceiroandar.blogs.sapo.pt/ha-historias-que-nao-se-deveriam-549211

Ficam ainda alguns poemas sobre a Paz e respetivas fontes (outras páginas que merecem ser visitadas):

A PAZ SEM VENCEDOR E SEM VENCIDOS, por Sophia

Dai-nos Senhor a paz que vos pedimos
A paz sem vencedor e sem vencidos
Que o tempo que nos deste seja um novo
Recomeço de esperança e de justiça.
Dai-nos Senhor a paz que vos pedimos

A paz sem vencedor e sem vencidos

Erguei o nosso ser à transparência
Para podermos ter melhor a vida
Para entendermos vosso mandamento
Para que venha a nós o vosso reino
Dai-nos Senhor a paz que vos pedimos

A paz sem vencedor e sem vencidos

Fazei Senhor que a paz seja de todos
Dai-nos a paz que nasce da verdade
Dai-nos a paz que nasce da justiça
Dai-nos a paz chamada liberdade
Dai-nos Senhor a paz que vos pedimos

A paz sem vencedor e sem vencidos

 

E ainda de Sidónio Muralha em:

https://www.cativarnaescola.pt/2015/11/para-falar-de-paz-e-de-amor-poema-de-sidonio-muralha.html

Um poema que fala de flores, riachos, pardais....

 

Partilha-se ainda, pela primeira vez, um desenho cuja cópia em A4, está disponível por donativo para plantar árvores:

AmostraPassaro1 Desenhos.jpg

Até breve.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D