Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 4 a 24 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo :-)

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 4 a 24 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo :-)

Amanhã? Poesia por São Gonçalves (2015)

por talesforlove, em 14.12.21

Caros(as) Amigos(as)

Amanhã é o dia esperado para recever as cópias em papel da nossa Antologia. Mas será assim? Com o Natal e o Covid-19 tudo é possível.

Fica então a primeira poesia desta nossa primeira Antologia.

Era assim que São Gonçalves homenageava o Sr Manoel de Oliveira em 2015:

 

Tudo é possível, São Gonçalves, Luxemburgo


tudo é possível quando a esperança se cola à vida
no passar dos anos, décadas desfilando
num olhar atento ao mundo
à memória, à história de um país amado, revisitado!
Tantas histórias contadas na tela de cinema
a vida, o drama, a comédia
a luta infinda dos homens de fé
transmutações de vida, de sonhos
o silêncio impenetrável nas horas de criação
centenária a vida de um homem
a magia do cinema transmitida de geração em geração!

 

amoreiras1ok.jpg

Foto por Rui M. (30 de Maio 2021)

 

Ainda uma música inspiradora por Bárbara Bandeira, acompanhada por um vídeo pleno de Natureza, verde como a esperança.

 

Como diria Leão Tolstoy:

"A Arte não é um trabalho manual, mas a transmissão do sentimento que o artista experimentou."

Que assim seja a nossa Antologia Natureza 2015-2021, plena de páginas cheias do verde aos nossos olhos, uma bandeira para o futuro.

Até breve.

 

 

Um poema ao Sr Manoel de Oliveira

por talesforlove, em 23.05.20

É com grande alegria que partilhamos um dos poemas que foi vencedor do Concurso Literário dedicado ao Sr Manoel de Oliveira, em 2015.

A Força da Natureza, por Sara T.

 

Árvore de raiz funda

afunda-se na imaginação.

De folha persistente

- destacado combatente -

atravessa a intempérie

para que aclamemos:

“fora de serie!”

 

Oliveira.

Árvore generosa

que nos serve o alimento:

azeitona, azeite, deleite!

De folha pontiaguda

deixa muda

a audiência.

É hoje uma referencia.

 

Árvore e homem,

folha e guião,

dão fruto na sua estação.

E presos aos galhos da criação

estão A Caixa, A Carta, A Caça

e todo o Vale Abraão,

colhidos com a devoção

de famintos espectadores em massa.

 

E o tempo passa,

e a vida cresce

e todos os anos

a mesma árvore floresce.

Que a noite comece!

Quente e perfumada

Para irmos

juntos

ao cinema.

 

lave as maos.jpg

 

Até breve.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D