Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 4 a 24 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo :-)

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 4 a 24 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo :-)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Um contributo verde

por talesforlove, em 01.10.22

Bom dia.

Aqui um texto por Arquétipo Verde. Seguramente o seu último contributo neste blog, nos próximos tempos. 

 

por Arquétipo Verde (Portugal)

 

Más línguas, não as de vaca ou de porco para quem é vegetarian@, e sim aquelas que afiadas atingem o que e quem não lhes agrada, assim se manifesta a inveja, sob qualquer forma, todavia não é o caso deste desabafo feito em pixeis algures na rede, é que a Feira do Livro de Lisboa (LL) foi encantadora, como sempre, mas há algo de inóspito em ver autores a aguardar pel@s leitor@s sem nada suceder ao mesmo tempo que o tempo, sempre ele, corre e nada muda com ou sem pandemia, quem vai foi e quem fica assume seu o que antes criticava, o velho normal oposto ao novo normal, são línguas e assim, tal qual um idoso ou idosa que morre quase abandonad@ num qualquer lar e tudo isto existe e tem muito em comum, nada de triste apenas continua a existir, animalesco, se parentesco com o humanismo, sempre a nossa capa, e no final lá bem no final, frio, estelar, via láctea, de leite, e só feita de leite, fica uma estrada suja como a esquecida e perdoada estrada de Pedrógão.
Muito obrigado a este blog por permitir a minha liberdade de expressão e parto agora para outro espaço, sob a máscara de outro pseudónimo.

 

 

Partilha-se novamente e convidam-se os autores a participar no Concurso Literário em:

https://contosdasestrelas.blogs.sapo.pt/concurso-literario-natureza-2022-africa-131327

 

Até breve.

Um dia com livros mas sem Rainha

por talesforlove, em 08.09.22

É verdade. Não é mentira.

A Feira do Livro de Lisboa continua a decorrer no Parque Eduardo VII, um antepassado da Rainha Isabel II que hoje nos deixou inesperadamente. Nestes tempos o inesperado, quase sempre mau, parece ser a regra. Que Deus acolha a Rainha.

Um livro que esta edição da Feira nos dá a conhecer, a quem tiver a felicidade de o encontrar, é o livro “A vida secreta das árvores” (Editora Pergaminho), nele, o autor Peter Wohlleben, apresenta o que sabe sobre a vida das árvores e que a maioria de nós ignora. Algo que mais impressiona nesta leitura é mesmo a referência a sentimentos que estes seres vivos supostamente possuem. Esta realidade será clara nas relações entre árvores que se ajudam mutuamente a sobreviver, porque em grupo produzem um ecossistema que as ajuda a sobreviver, evitando os efeitos nocivos do sol em excesso e mantendo uma certa frescura e humidade do ar.

Alguns de nós podem perguntar: mas em qualquer circunstância? Nem por isso. Estas relações são sobretudo visíveis, segundo o autor, em florestas naturais. As árvores ajudam-se também através das raízes e sobretudo as “amigas”. Amigas? Sim, a palavra utilizada pelo autor. E esta relação é secreta como o título do livro? Podem também perguntar. Não se soubermos ler a proximidade física entre elas e sobretudo entre as copas. E assim se ajudam mesmo os indivíduos com mais anos de vida, porque todos são importantes.

No dia de hoje, nestes tempos, esta forma de ver o mundo está muito presente em muitos de nós.

A poesia mostra parte desta necessidade de comunicarmos entre nós, de forma mais próxima e empática.

Por este facto, fica aqui também um poema por Drummond, no livro de Valéria Lopes com o título “Saborosa Língua”, disponível no espaço da Rede Sem Fronteiras, na Feira do Livro de Lisboa.

 

José

 

Se você gritasse

se você gemesse,

se você tocasse

a valsa vienense,

se você dormisse,

se você cansasse,

se você morresse…

Mas você não morre,

você é duro, José!

 

luta contra alteracoes climaticas1.gif

 

Partilha-se também este blog, como sinal de apoio:

https://amiudacompinta.blogs.sapo.pt/so-peco-uma-oportunidade-29259

 

Até breve.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D