Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 4 a 24 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo :-)

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 4 a 24 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo :-)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

A nossa Antologia Natureza

por talesforlove, em 18.11.21

Bom dia.

É com enorme satisfação que partilho a capa da Antologia Natureza, pela primeira vez em papel. Evidentemente, em papel reciclado! Contém alguns poemas e contos dos Concursos Literários e ainda sugestões amigas do ambiente.

Em caso de interesse, o contacto encontra-se no topo do blog.

imagemreduzida.png

Assinala-se ainda a data de nascimento de José Saramago, a 16 de Novembro.

Até breve.

Poemas em 3º Lugar do Concurso Natureza 2020-2021

por talesforlove, em 04.07.21

 

Boa noite caros Amigos e Amigas das letras e da natureza, é sabido que a nossa mãe natureza é uma “caixa de surpresas” em eterna evolução. Já lá vão uns anos desde que Darwin fez a experiência de cortar as pontas de algumas raízes e depois verificou que estas deixavam de crescer tendo em conta a ação da gravidade, ainda assim, a natureza, neste caso as plantas, continuam a conter mistérios que não se conseguem entender….

Seguidamente apresentam-se dois poemas vencedores que ficaram em 3º lugar, o que também é algo inesperado mas que além de revelar o interesse destes trabalhos sinaliza igualmente o mistério de tentar colocar os nossos pensamentos no papel. Afinal…

 

 

3º lugar: (empate técnico)

 

“Cores de Novembro” por Catarina Canas (Portugal)

 

 

as cores de novembro quentes de ouro,

em murais de folhagens encantadas,

conferem aos dias tal tesouro,

fazem esquecer e aquecer as madrugadas.

 

 

dias grandes em noites escuras desaguam,

roubando a luz que ilumina cada hora,

pinceladas invulgares que continuam

a permitir aos grandes dias ir embora.

 

 

é de lembrar que tudo sempre recomeça,

tudo nasce tudo vive tudo morre

numa dança audaciosa e colorida

com atitude na estrada que percorre.

 

 

 

 

 

“Flores Urbanas” por Marcelo Souza (Brasil)

 

 

Numa terra ocupada

O ser humano é o maior culpado

A flor não respira...

Ela piora com a poluição,

Folhas sujas de fumaça

Um cinza que sufoca.

As flores urbanas sofrem.

As pessoas sofrem...

A natureza reluta...

O povo luta.

Mais prédios aparecem,

No amanhecer ninguém conhece.

Ninguém merece...

A floresta empedrou

A pedra dominou,

As flores raras se escondem

As flores de plástico aparecem

E no mundo artificial

A ruína é total

Pobre desse animal

Num desenvolvimento total

Vai sucumbindo, definhando

Até voltar para a natureza.

 

Som

 

Sem dúvida, dois belos poemas, como resultado de muito trabalho e empenho. Parabéns aos Autores.

tronco.jpg

 

 

 

 

Até breve.

Sobre o 2º Poema Vencedor e Fado

por talesforlove, em 22.06.21

Prepara-se a partilha do Poema em 3º Lugar na corrente edição do Concurso Natureza 2020-2021 mas, antes ficam aqui umas merecidas palavras sobre o Poema que ficou em 2º Lugar, já partilhado.

Com efeito, trata-se de uma alegoria do mar, das sereias, enfim dos sonhos. Aqueles que se confundem com as águas e que nos fazem emergir e submergir quando o Fado do Tempo nos permitir. Transborda cor imaginada e um acreditar em algo quase metafísico, quase não perceptível. É bom ler o poema que cheira a mar e a paixão.

Assim, deixa-se aqui o fado "Mapa do Coração" por Ana Moura. Sobretudo, para quem sente saudade de um passeio plenamente livre pelas ruas de Lisboa.

Até breve.

Palcos de Flores e Marco Paulo

por talesforlove, em 16.05.21

Hoje, fica uma homenagem dupla. A primeira a Maria João Abreu, que partiu subitamente… como se o céu deixasse de contar com a companhia do sol, sem qualquer aviso prévio. Nos tempos que correm, esta é uma situação que parece desafiar a nossa capacidade para ir mais além. Mas iremos, claro que sim.

 

A Suave Flor dos Palcos

 

Levantei-me pela manhã e,

Deslumbrante o sol vi, brilhante,

Mas passado um par de horas,

Liguei a TV e vi que partiste!

 

E foi então que a venda dos meus olhos

Caiu sem que o esperasse,

Pois as lágrimas soltavam-se aos molhos.

Partiras ainda que Lisboa te amasse!

 

Demos-te por garantida…

E deixei os meus olhos na calçada.

Branca de Saudade. Fria.

Fria… Plena de Frio… De pedra branca.

 

Que saudade desse teu campo de Teatro,

Feito de flores de todas as cores…

E fonte fresca de águas humanas,

Refrescantes desta vida de mil sabores.

 

Nossa Maria João Abreu…

O que foi que aconteceu?

 

por Rui M., 14 a 16-05-2021

 

E o próximo poema surge como homenagem a Marco Paulo.

 

Intemporal

 

Tocaste o coração de crianças e mulheres...

Senhores e idosas...

Com sentido e comovido cantar,

Marco, vieste a firmar o teu lugar na história

 

Guerreiro perante a contrariedade

De sorriso estampado no rosto

A sua aura emana a positividade

Como um raio de Sol nas intempéries da vida

que veio para mudar a vida dos portugueses...

 

No seu estilo único, música e melodia

Com sentido de humor e o amor nas palavras

 

Força de leão, persistência única

és tu, Marco!

 

Para sempre símbolo de nostalgia

e força 

aos que te seguem e acompanham.

 

por Sílvia Silva, 02-Maio-2021

 

 

Em Junho divulgam-se os textos dos trabalhos vencedores!

Novas imagens de inspiração e novos contos plenos de imaginação.

 

Abraço.

Até breve.

 

Trabalhos em Antologia Natureza 2020-2021

por talesforlove, em 13.05.21

Bom dia!

É com grande satisfação que se divulgam os restantes trabalhos premiados, a incluir também na Antologia Natureza 2020-2021.

 

Menção Honrosa: “Mar de Lixo” por Evandro Nunes (Brasil)

 

Além dos trabalhos nos primeiros lugares, serão ainda incluídos na Antologia 2020-2021 os seguintes trabalhos, sem ordem particular:

 

Poema “No meio do caminho…”Por Sónia Rodrigues (Canadá) VER

Poema “Cuidar do lixo é cuidar da saúde!” por Marcos Pontal (Brasil)

Poema “Ao pé da varanda” por João Araújo (Brasil)

Poema “CHUVA DE DIAMANTES” por Alberto Arecchi (Itália)

Poema “Mãe Natureza” por Vitor Gonçalves (Brasil)

Poema “Tempo” Priscila Carvalho (Brasil)

Poema “Rio Araguaia” por Deuzeli Linhares

Poema “Pequenas observações” por Noi Soul (Brasil)

Poema “Em busca do sonho” por Luisa Andrade (Brasil)

Poema “O clamor da natureza” por Jeanete Ferrão (Brasil)

Poema “Nova face de natureza” Luís Amorim por (Portugal)

 

 

 

Muitos parabéns!

Em breve, esperamos partilhar no blog os trabalhos com os primeiros lugares. Entretanto, fica um poema de Luís Amaro.

 

 

 

Nesta manhã de cinza

Debruçado à janela do meu quarto,

Contemplo a vida

E embalo-me e liberto-me num sonho.

                                          Luís Amaro

 

 

NOTA: A Antologia/Coletânea “Natureza 2015/21” contém alguns dos melhores trabalhos desde 2015 a 2021 que surgiram no contexto do Concurso Internacional de Literatura Natureza. Por existir uma versão do Concurso em Português e outra em Inglês, neste livro existem traduções de vários destes poemas e contos. Este livro é ele mesmo um exemplo de objeto que se deseja ser um caso de aplicação real dos princípios da sustentabilidade, pelo que, nele também se encontram as razões pelas quais essa sustentabilidade é verdadeiramente efetiva neste caso. Listam-se ainda algumas sugestões amigas do ambiente e das pessoas. Em resumo, trata-se de um sonho literário, que ao longo de 120 páginas A5 vai mais além do que este breve texto explica.

Para obter um exemplar contacte através do e-mail no topo do blog. Obrigado.

Até breve.

Concurso Natureza 2020-2021 - Primeiros Resultados

por talesforlove, em 09.05.21

Bom dia!

Divulgam-se os primeiros resultados do Concurso Literário Natureza 2020-2021!

No próximo dia 13 de Maio, esperamos divulgar os restantes trabalhos que serão também incluídos na Antologia. Só depois serão partilhados os poemas a Marco Paulo!

 

POESIA:

1º lugar: “O Gaio” por Teresa Barranha (Portugal)
2º lugar: “Lágrimas de Sereia” por Regina Gouveia (Portugal)
3º lugar: (empate técnico)
“Cores de Novembro” por Catarina Canas (Portugal)
e
“Flores Urbanas” por Marcelo Souza (Brasil)


CONTO:

1º lugar: “O Amigo” por Sónia Rodrigues (Brasil)
2º lugar: “Projecto Urano” por Alberto Arecchi (Itália)
3º lugar: “Conhecendo a Natureza” por Vitor Gonçalves (Brasil)

 

Muitos parabéns!

Muito obrigado aos Membros do Júri pelo trabalho atento de ler todos os poemas e contos recebidos.

Entretanto, como hoje chove em Portugal, partilha-se a canção "Chuva" pela Fadista Mariza.

 

Até breve.

 

 

 

Nascimentos...

por talesforlove, em 01.04.21

E hoje, enquanto nasce o resultado de uma nova Edição do Concurso Literário Natureza, saibamos fruir de um pouco de poesia e esperança. Aqui podem encontrar o regulamento da Edição atual: https://contosdasestrelas.blogs.sapo.pt/concurso-literario-natureza-2020-2021-92476

 

Sagrado, por Sílvia Silva (Portugal)

 

Eu encontro a força

Na natureza

Chãos sagrados

Da Terra Mãe

Vontade do Pai Sagrado…………

e a água de Neptuno ...

Todos nós carregamos vontades

Palavras sagradas ...

(Traga paz…)

Chamamentos divinos ...

(Shhh ... mantenha-se imóvel ...)

Esperamos ... por dias melhores

(Vai se tornar realidade ...)

Os sonhadores existem

Eles unem-se ...

No nosso Santuário.

 

Tradução livre de:

Sacred, por Sílvia Silva

 

I find the strength

In the nature

Sacred floors

Of Mother Gaia

Holy Father's Will

and Neptune's water...

We all carry intentions

Sacred words…

(Bring peace…)

Divine callings…

(Hush... stand still…)

We hope... for better days

(It will come true…)

Dreamers exist

They unite…

In our Sanctuary.

 

E aqui, como que em contemplação do inexplicável, relembremos Alpha:

 

 

Até já.

"Os dias de Hoje"

por talesforlove, em 13.03.21

“Os dias de Hoje” é um projeto que é um ato de coragem porque desejar ser apenas uma partilha de sentimentos. Fica sujeito às críticas e, todavia, os Autores podiam estar a utilizar o seu tempo para fazer algo que egoisticamente os ajudasse apenas a eles.

É algo único, pela forma e pelo contexto que lhe dá origem, surge como uma demonstração de se existir… nos dias de Hoje.

Vale a pena ouvir e partilhar!!

Sobretudo a partir de hoje, dia em que se inicia a Edição 2020-2021 do Concurso Literário Internacional Natureza! Vejam umas partilhas atrás!

 

https://www.youtube.com/watch?v=r4izd335bXg

 

 

Estes dias, muitas vezes podem surgir como algo sempre muito igual, sem qualquer nexo, só que são já uma vitória por serem um ato de resistência. Nunca se esqueçam disto mesmo.
O filme “A Melodia do Adeus” é bem uma fonte de inspiração, para quem a desejar contemplar e utilizar. Fica o convite a visualizar uma parcela do filme que nos mostra exatamente um adeus: de uma filha a um pai com cancro mas também nos revela a esperança que sempre existe.

https://www.youtube.com/watch?v=CIR5DicoxU0

 

 

Partilhamos ainda uma poesia por Viviane P., vinda do Brasil, um país tão flagelado pela pandemia por estes dias. Deseja-se que tudo volte à normalidade o mais rápido possível.


Façamos nós o bem!

Põe o bem onde não tem,
Divida com alguém ,
E põe o bem onde tem,
Aumentando o meu também.
Muita gente está sem!
Coloca um beijo, um amém,
Quem tem nem sempre vem,
Mas, se vem, faz tu também.
Não te esqueças de ninguém,
Quem ama o bem não se abstém,
Fazer o bem é o que convém.
Põe o bem aqui e além!


Hoje, para terminar partilha-se uma Anedota para animar:

Está uma pessoa estendida debaixo de uma figueira de barriga para o ar e de boca aberta.
Cai-lhe um figo na boca e ele fica na mesma posição.
- Porque é que não comes o figo? – pergunta o amigo.
- Estou à espera que caia outro, para me empurrar este para baixo…

Obrigado pela vossa visita.
Até breve.

Bom Dia, Concurso e Ciência

por talesforlove, em 12.01.21

Bom dia!

Fica ainda o apelo a que apoiem não só os Profissionais de Saúde mas também os Profissionais de Ciência.

Podem apoiar aqui:

Carta aberta por um investimento urgente em Ciência em Portugal : Petição Pública (peticaopublica.com)

https://peticaopublica.com/mobile/pview.aspx?pi=movimento8

 

Fica uma canção de TonY Carreira:

 

Em breve uma canção de Nel Monteiro. Saudades do Verão e dos Bailes.

O que seria este blog sem as(os) leitoras(es)...

Até breve.

Um ano pela positiva.

por talesforlove, em 02.01.21

 

endo em conta as circunstâncias em que vivemos e pela importância de uma mensagem positiva e pela obrigação de uma publicação pública a disseminar neste ano de retoma das nossas vidas "normais", fica aqui o compromisso de que vamos ignorar Olimpicamente qualquer notícia menos positiva deste ano. Ainda que o blog possa parecer um pouco Autista, mas será no bom sentido.

Vamos acreditar e correr para a luz que surge já à nossa frente!

Fica uma nova foto para o nosso Concurso Literário:

fotoflores.jpg

Flores como sóis que nos toldam a vista,

de beleza plena e completa,

que prosperem e tinjam de amarelo, alegre,

os nossos dias.

Mares, ventos cósmicos, pó reluzentes.


Até breve.

meta

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D