Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via blogsnat@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 4 a 24 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo. :)

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via blogsnat@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 4 a 24 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo. :)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parte III – Cantinho da ciência: plantas, exoplanetas e robótica

por talesforlove, em 15.10.19

Recentemente, foi atribuído o prémio Nobel da física a investigadores responsáveis pelo estudo e descoberta de planetas externos ao nosso sistema solar. Adicionalmente, a par desta notícia, tem sido revelada diversa informação sobre o caminho que os investigadores desta área científica desejam seguir, por exemplo, a procura de pistas relativas a outros planetas com vida, observando dados relativos às suas atmosferas. Tal será feito com o recurso a potentes telescópios e procurando constituintes como oxigénio, hidrogénio e água, por exemplo. Faz sentido, em terra as plantas recorrerem a um açúcar, a glucose, para a sua construção, ora esta molécula é constituída por carbono, hidrogénio e oxigénio, possuindo a fórmula C6H12O6. Surge também a possibilidade de a vida poder surgir de várias formas, todavia, sem uma observação mais próxima, resistirá sempre a dúvida; é tudo um universo fascinante.

Recomenda-se a leitura das seguintes notícias:

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/09-out-2019/cosmologia-e-descoberta-de-exoplanetas-ganham-nobel-da-fisica-2019-11380758.html

https://www.dn.pt/sociedade/o-mais-provavel-e-que-haja-muitos-outros-planetas-com-vida-9027670.html

Fica aqui também o desenho de uma molécula de glucose:

glucose.png

 

Sabemos que a origem da palavra desejo, no latim, significa o “movimento de uma estrela cadente”, depois eventualmente a “saudade de uma estrela cadente”, a quem pedimos algo, hoje significa o querer muito algo e, sem dúvida, estes cientistas querem muito “conhecer” mais. Para nós, para este blog, fica sempre a sensação que é necessário muito mais conhecimento sobre a própria atmosfera terrestre… para preservar e garantir futuras explorações espaciais mais conscientes. Uma visão holística do desafio da preservação ambiental parece ser fundamental.

Nos últimos dias, têm surgido notícias de novos fogos florestais na Califórnia, e com uma dimensão enorme, ao mesmo tempo que as novas tecnologias da inteligência artificial são aplicadas no estudo dos novos planetas. Assim, parece que estamos perante uma contradição pois se, por um lado, procuramos conhecer o espaço, por outro lado, não conseguimos garantir que preservamos o planeta terra, e nesta questão devem ser incluídos ainda os efeitos de várias guerras. É um longo caminho que fica ainda por percorrer.

Percebemos ainda que um dos primeiros passos da moderna aventura espacial começou lá atrás, quando em 20 de Setembro de 1519, Fernão de Magalhães partiu para a 1ª viagem de circum-navegação que procurava provar que o nosso planeta é redondo. Foi um processo de autoconhecimento, autoconsciência, humana, algo a ter em conta em diversas dimensões, por exemplo sociais, dado que partiram cerca de 250 homens, pelo que se sabe, e chegaram apenas 18. Ele conseguiu.

Fica a ligação seguinte, com música, história e poesia, sobre esta viagem:

Os 500 anos sobre o início da viagem de circum-navegação de Fernão de Magalhães (parte II).|22 Set. 2019

https://www.rtp.pt/play/p302/e428819/musica-aeterna

 

Fica ainda o Fado de Carminho – “Meu amor marinheiro”

 

 

Quem sabe não faremos a primeira colheita de plantas no espaço, com vista para o nosso planeta terra?

Eventualmente, as primeiras viagens, com o propósito de semear e colher no espaço, sejam mesmo com tripulantes robóticos, tendo o acompanhamento humano a partir de terra. Uma hipótese que pode poupar recursos e vidas, ao mesmo que se alimentará a esperança da humanidade poder continuar a acumular um crescente conhecimento do universo e simultaneamente preservar este nosso planeta, sempre único, porque é o nosso verde lar.

 

Até 15 de Janeiro - Versão Inglesa do Concurso Natureza

por talesforlove, em 09.01.19

Caros autores.

Podem encontrar aqui o regulamento para o concurso em Inglês:

https://talesforlove.blogs.sapo.pt/

 

Obrigado.

Até breve.

 

A Bernardo Bertolucci...

por talesforlove, em 10.12.18

Para o realizador de "O Último Tango em Paris"

"Summer in Paris (Hommage à Satie)" - Luke Faulkner

Tradução "Verão em Paris" por Luke Faulkner

 

Até 15 de Dezembro, pode participar no nosso "Concurso Literário Natureza 2018-2019". Condições em publicação de Setembro 2018.

Até breve.

meta

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D