Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 4 a 24 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo. :)

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 4 a 24 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo. :)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Primeiros Resultados do Concurso Literário "Natureza 2018-2019"

por talesforlove, em 01.02.19

É com grande alegria que aqui apresentamos a lista de poemas e contos selecionados para entre eles escolher os finalistas do Concurso Literário “Natureza 2018-2019”

 

CONCURSO NATUREZA 2018-2019

 CATEGORIA CONTO



Autor

País

Alberto Arechi

Itália

 

Juliana Mesquita

Brasil

 

Luísa Fresta

Portugal

 

José da Silva

Brasil

 

Alessandra Barselar

Brasil

 

Evandro Valentim de Melo

Brasil

 

Maia Piva

Brasil

 

Thalita Cini

Brasil

 

Regina Caires

Brasil

 

Marcos Neves Jr.

Brasil

 

Francisco Guilherme 

Brasil

 

Diana Pinto

Portugal

 

Rafael Tsychiya

Brasil

 

Andrea Espindula

Brasil

 

 Ilva Moraes da Silva

Brasil

 

David Ariru

Brasil

 

Maria Thereza Bicudo

Brasil

 

Murilo Christino

Brasil

Eugénia Maria Martins

Portugal

Jéssyca Carvalho

Brasil

 Francisco Alcântara

Brasil

Thayanne Khésse Melo Silva

Brasil

Rosângela Dos Santos Oliveira Aragão De Matos

Brasil

Adônis Delano

Brasil

Luiz Otávio de Oliveira Alves

Brasil

Joaquim Bispo

Portugal

Zilmar Junior

Brasil

Adriano Figueiredo Monte Alegre

Brasil

Eduardo Soares

Brasil

Bruna Cristina Lima Nascimento

Brasil

Sonia Regina Rocha Rodrigues

Canadá

Lúcia de Fátima Carvalho

Brasil

Aldenor Pimentel

Brasil

Luís Amorim

Portugal

Juliana Karol Falcão

Brasil

Margareth Aparecida Leite

Brasil

Ana Carolina Machado

Brasil

 

 

CATEGORIA POESIA





   

País

 

Anchieta de Santana

Brasil

 

Nanci Oliveira

Brasil

 

Renato TouzPin

Brasil

 

Claudia Lundgren

Brasil

 

Odenir Follador

Brasil

 

Jhonatan Mata

Brasil

 

Osmarina Ferreira

Brasil

 

Gabriel Lima

Brasil

 

Lucicleide Nascimento

Brasil

 

Paula Caldeira

Brasil

 

Agnes Messmer

Brasil

 

Silvia Ferrante

Brasil

 

 

Cristina Cacossi

Brasil

 

 

Regina Gouveia

Portugal

 

 

Bárbara Rocha

Brasil

 

 

Marcelo Feres

Brasil

 

 

Solange Santana

Brasil

 

 

Eloísa Ávilla

Brasil

 

 

Aiume Silva da Paixão

Brasil

 

 

Matheus Campos

Brasil

 

 

André Soares

Brasil

 

 

Cesar Theis

Brasil

 

 

Larisa Guimarães

Brasil

 

 

Luiza Azevedo

Brasil

 

 

José Mellega

Brasil

 

 

Bruna Lima

Brasil

 

 

Lucas Santos

Brasil

 

 

Luis Alencar

Brasil

 

 

Vitor Costa

Brasil

 

 

Augusto de Sousa

Brasil

 

 

António Ramalho

Portugal

 

 

Carmen Dias

Brasil

 

 

Ana de Freitas

Portugal

 

 

Jair dos Santos

Brasil

 

Maria Catarina Canas

Portugal

 

Getúlio da Silva Oliveira

Brasil

 

Davi Frazão

Brasil

 

Alex Alexandre da Rosa

Brasil

 

Márcio Evanmarc

Brasil

 

LASANA LUKATA

Brasil

 

Beatriz Gomes

Brasil

 

Carlos Jorge Gomes Azevedo

Portugal

 

David Ariru

Brasil

 

Thaísa Cristofoleti de Vasconcelos

Brasil

 

Diego Sônego de Souza

Brasil

 

Marcony Meneguelli Alhadas

Brasil

 

 Cláudio Bertini

Brasil

 

Victor da Cunha Soares Trindade

Brasil

 

Alexandre Squara

Brasil

 

Bruno Augusto Valverde Marcondes de Moura

Brasil

 

João Victor Martins Ruyz

 

Brasil

 

 Antonio Hudson Carneiro de Souza

Brasil

 

Jéssyca Carvalho

Brasil

 

Lucêmio Lopes da Anunciação

Brasil

 

Tiago Arauto

Brasil

 

Thayanne Khésse Melo Silva

Brasil

 

Julia Aguiar de Araujo

Brasil

 

Kárita Helen da Silva

Brasil

 

Zenair Borin

Brasil

 

 Adônis Delano

Brasil

 

Valtair Evandro de Campos Grando

Brasil

 

Laryson Fonseca

Brasil

 

Jeanete Shimara Ferrão

Brasil

 

Francisco Carlos Rocha Fernandes

Brasil

 

Sara Timóteo

Portugal

 

Simone Lopes Genari

Brasil

 

Diobelso Teodoro de Souza

Brasil

 

Silvano Lyra

Brasil

 

Conceição Maciel

Brasil

 

Maikon Douglas

Brasil

 

Francisca Leide Rodrigues Freitas

Brasil

 

Matheus Jorge do Amaral de Souza

Brasil

 

Tatiane Marques Calloni

Brasil

 

Lúcia de Fátima Carvalho

Brasil

 

Anésio Fraga de Souza

Brasil

 

Jaqueline Rosa Fernandes

Brasil

 

Juliana Karol de Oliveira Falcão

Brasil

 

Telma Maria da Conceição

Brasil

 

Delaine Silva Santos

Brasil

 

Maria Ioneida Braga

Brasil

 

 Renata Alves Torres

Brasil

 

José Wilson Teixeira Cardoso

Brasil

 

Leandro Bonizi

Brasil

 

Sidnéya Day Ramos

Brasil

 

Luis Laercio Pereira

Brasil

 

Jéssica Bastos Nascimento

Brasil

 

Getúlio Pereira

Brasil

 

Maria Gonçalves

Portugal

 

Claudete Soares

Brasil

 

Lúcio Fernandes

Brasil

 

 

Outros poemas serão escolhidos para publicação no blog.

Obrigado e Parabéns!

Até breve.

 

 

 

Até 15 de Janeiro - Versão Inglesa do Concurso Natureza

por talesforlove, em 09.01.19

Caros autores.

Podem encontrar aqui o regulamento para o concurso em Inglês:

https://talesforlove.blogs.sapo.pt/

 

Obrigado.

Até breve.

 

2019 e a São Silvestre 2018 na Amadora

por talesforlove, em 02.01.19

Caros amigos. 
Chegámos a 2019 e esperamos com interesse as surpresas literárias e técnicas relacionadas com a Natureza. 
Mesmo no final de 2018 foi possível assistir à mini-maratona São Silvestre da Amadora e valeu muito a pena. Por um lado, foi incrível perceber que Rui Pinto conseguiu concluir os 10 quilómetros em menos de 30 minutos e, por outro, todo o aparato de pessoas e fotógrafos emprestou uma magia adicional ao evento, já de si muito, muito apelativo. A envolvente ao local ajudou a emprestar um sentimento de comunhão com a natureza, pois os jardins da estação de metro da Amadora-Este e as pinturas de Pessoa e Amália em duas fachadas laterais de edifícios enormes, criavam uma "comunhão verde". E claro, para a maior parte de nós o metro é o meio de transporte mais amigo em termos de custo e de preservação do meio ambiente. Afinal, podíamos ir a correr até ao local de trabalho, mas, em menos de meia hora, só mesmo para campeões! 

bolanasaosilvestre2018.jpg

Prova_S_Silvestre_2018Pequena.jpg


Desejamos a todos um excelente 2019, com muita literatura, natureza e esperança renovada. 
Até breve.

 

O Livro "Paralelismos" por José Vieira

por talesforlove, em 31.12.18

Paralelismosminimo.jpg

A obra "Paralelismos" é constituída por três contos que nos encaminham a histórias carregadas de humanismo, sobretudo quando observamos também a violência das circunstâncias da vida de algumas personagens que têm como objetivo a simples vivência tranquila, que buscam sem cessar. Três histórias que iluminam os caminhos da nossa reflexão, muitas vezes inconsciente dos seus caminhos possíveis. Três aventuras únicas, contadas de uma forma acessível e envolvente.

 

Contacto do autor: teresavieiralobo@sapo.pt

 

Até breve.

Bom Ano Novo.

Seleção dos textos - Concurso Literário "Natureza 2018-2019"

por talesforlove, em 19.12.18

Terminou a data limite para a submissão de textos ao nosso concurso e começou a seleção dos trabalhos. Desejamos a todos um Excelente 2019!

roda A5JPG.jpg

Até breve.

Lisboa 2018

por talesforlove, em 09.12.18

lisboa2018.gif

 

Fogos na Califórnia....

por talesforlove, em 14.11.18

Hoje na Califórnia...

 

https://www.nytimes.com/2018/11/11/reader-center/california-fires-how-to-help.html

 

https://pt.euronews.com/2018/11/13/fogos-na-california-ja-fizeram-mais-de-40-mortos

 

https://www.dn.pt/mundo/interior/fogos-na-california-neil-young-desafia-donald-trump-sobre-ciencia-10169097.html

 

Até breve.

A dois dias do Concurso Literário "Natureza 2018-2019"

por talesforlove, em 13.10.18

 

agua1.jpg

A força da água......... 

Até breve.

No início de Outubro, Alfama, terra da alegria - Primeira Publicação

por talesforlove, em 02.10.18

E ainda que Alfama seja sempre terra de alegria, sempre, pois é feita de pessoas livres como o vento, que lhe seguem os passos, aqui fica um poema mais triste, ironicamente belo e escrito pela poetisa brasileira Viviane P.

 

FADO


Eu fui grande um outro dia, 
O meu nome era alegria,

Eu amava tal Maria,

Sempre sol era o que  eu  via.
Meu sorriso reluzia,
Minh´ alma se expandia,
Eu sonhava e não dormia.
 
 
Era noite,  ouvi um  fado,
Meu  olhar ficou parado,
Nas lembranças do passado,
E eu fiquei logo cansado.
Descobri que ao meu  lado,
A tristeza tinha estado,
Eu  sofria, um coitado!
 
 
Madrugada, eu entendi,
Alegria eu  não vivi,
E em Alfama descobri,
Naqueles bares em que caí,
Os fados todos que esqueci,
Cujas  letras eu bebi,
E embriagado eu me vi.
 
 
E me vi em muita dor,
Em  um fado de amor,
Deste  fado, eu sou cantor,
Mostrando todo  o esplendor,
De ser  fadista, um sonhador,
Vou com ele onde for,
Pois, sou do fado o senhor!

 

 

Recordamos ainda a importância de utilizar a água de forma responsável e quem sabe reutilizar quando possível. Eventualmente, lavando os vidros do carro com água sem detergente e no final utilizar a água suja, no balde, para regar uma planta.

 

É também com enorme satisfação que anunciamos para breve o Concurso Literário "Natureza 2018-2019".

 

Até breve.

 

1 de Setembro 2018

por talesforlove, em 01.09.18

Este é um blog dedicado a literatura e à natureza, sediado em Portugal, pelo que se justifica plenamente olhar para Espanha. Fomos ver como o escritor Cervantes (de Dom Quijote de la Mancha) marcou este país. Fomos a Anadaluzia e verificámos como a sua cidade principal, Sevilha, homenageia os seus escritores. Vimos belas planícies, quentes, como fogo, e flores dependuradas em belíssimos vasos, mesmo junto a monumentos com jardins poéticos.

 

 

andalucia1.jpg

andalucia2.jpg

andalucia3.jpg

 

 

 

Esta natureza poética, recorda-nos o Peru, com Leo Rojas (El Condor Pasa) e a sua música sempre muito irmã da floresta e das montanhas selvagens.

 

 

 

Neste Agosto, os fogos em Monchique relembraram a importância de uma Floresta bem gerida.

 

https://observador.pt/2018/08/04/mais-de-40-incendios-em-todo-o-pais-fogo-de-monchique-agravou-se-e-ficou-descontrolado-durante-a-tarde/

e

https://www.publico.pt/2018/08/07/sociedade/noticia/fogo-de-monchique-ja-destruiu-mais-de-16500-hectares-1840300

 

     

 

 

 

Afinal, como diria Emily Dickinson:

 

Florescer – é Resultar – quem encontra uma flor

E a olha descuidadamente

Mal pode imaginar

O pequeno Pormenor

 

Nota: tradução de João D.

 

Terminamos com um poema da Polónia, por Eliza S.

 

Translated by Artur Komoter

 

Just for a Moment

 

If the world stopped for a moment,

I could sit,

listen to the silence that becomes,

watch how

a river stops flowing,

how the trees congeal into motionlessness.

 

If the world stopped for a moment,

and I with it?

I would not see

flowering meadows,

where a river becomes just a line,

and the still trees

look like sculptures,

I would not hear the ubiquitous silence.

 

If the world stopped

even for one day

then people –

could not hurt people.

 

Tylko na chwilę

 

Gdyby świat zatrzymał się na chwilę,

mogłabym usiąść,

posłuchać jak staje się cisza,

patrzeć jak

rzeka przestaje płynąć,

jak drzewa zastygają w bezruchu.

 

Gdyby świat zatrzymał się na chwilę,

a ja razem z nim?

Nie widziałabym

ukwieconych łąk,

na których rzeka staje się tylko linią,

a nieruchome drzewa

wyglądają jak rzeźby,

nie słyszałabym wszechobecnej ciszy.

 

Gdyby świat zatrzymał się

choć na jeden dzień

wtedy ludzie –

nie mogliby krzywdzić ludzi.

 

Tradução para Português por Rui M.

 

Apenas por um momento

Se o mundo parasse por um momento,
Eu poderia sentar-me
ouvir o silêncio que surgiria
e observar como
um rio pára de fluir
e como as árvores se detêm em gélido imobilismo.

Se o mundo parasse por um momento,
e eu com ele?
Eu não veria
prados floridos,
onde um rio se torna apenas uma linha,
e as árvores imóveis
fossem semelhantes a esculturas,
Eu não ouviria o silêncio omnipresente e total.

Se o mundo parasse
mesmo por um dia
então as pessoas -
não poderiam ferir as pessoas.

 

 

Subscreva este blog.

Até breve.

meta

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D