Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com Boas leituras!

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com Boas leituras!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade automática:

Uma página com imagens inspiradoras do Piódão - (Arganil-Portugal)

por talesforlove, em 01.08.17

 

 http://joaofarinha.blogs.sapo.pt/a-qualidade-da-luz-131689

 

 

Homenagem a todos nós que acreditamos num futuro melhor...

por talesforlove, em 22.06.17

Porque é nos momentos difíceis que devemos ser maiores (e seremos):

 

Para ser grande, sê inteiro: nada

        Teu exagera ou exclui.

Sê todo em cada coisa. Põe quanto és

         No mínimo que fazes.

Assim em cada lago a lua toda

         Brilha, porque alta vive.

 

Ricardo Reis (Fernando Pessoa), 1933

 

 

Fogo de Pedrógão Grande... (2)

por talesforlove, em 19.06.17

Caros(as) Amigos(as),


Um blog que se diz de literatura e promove um concurso literário sobre “natureza” não pode deixar de tomar nota da tragédia do fogo de Pedrógão Grande e Concelhos Vizinhos, em Portugal. Era bem melhor que nada tivesse acontecido mas há que dar uma palavra de apoio às pessoas afectadas e seus familiares. O fogo tem estado à solta e indomável...
Neste blog apresentamos sugestões e não uma solução, só se saberia se seria realmente uma solução se pelo menos em parte fosse testada...


A primeira sugestão:

Transformar a “estrada da morte” em “estrada da nossa esperança” através do escrupuloso cumprimento da Lei Florestal em ambos os lados da estrada, mas se a Lei em si mesma for insuficiente então que se altere atendendo ao que sucedeu. A limpeza das duas margens da estrada deveria ser no mínimo de 20 metros implicando pelo menos a redução da densidade das árvores e, porque não, apoio do Estado aos particulares.
A criação de locais de repouso em ambos os lados da estrada, de forma espaçada, recorrendo a atividades úteis como por exemplo, a criação de um parque eólico ao longo da estrada ainda que o seu rendimento não seja o mais desejado... Porque não estudar forma de melhorar esse desempenho atendendo a que em estradas como esta se assiste frequentemente a situações de fuga a fogos? Não valerá a pena o estudo e o custo atendendo a que as vidas humanas valem muitíssimo mais?

 

Afinal a própria energia elétrica gerada poderá ser usada para um sistema de monitorização remota das estradas da região. A existência das torres e do respetivo parque, poderá criar, só por si, uma área envolvente sem floresta densa e com locais de resguardo para quem passa nesta via (e outras). Trata-se, eventualmente uma sinergia ...
Quaisquer ideias ou sugestões que surjam para evitar esta situação no futuro só podem ser úteis se forem de facto implementadas e seria interessante verificar em que se fala em Portugal no próximo dia 17 de Julho, apenas um mês depois da tragédia da enorme perda de vidas humanas... e depois a 17 de Agosto, e sucessivamente, pois de facto neste contexto há que estabelecer objetivos e marcos no tempo para verificar o que se tem feito...
No próximo texto uma próxima sugestão...

Em breve a lista completa dos poemas escolhidos...

por talesforlove, em 17.03.17

Se dúvidas houvesse que hoje ainda existem pessoas sensíveis, a nossa busca terminaria ao ler todos os trabalhos recebidos por este efémero concurso literário. Afinal, o júri, e os que acreditam na causa defendida, não estão sozinhos no universo. Ainda há vida além de uns quaisquer números que não nos salvam da pobreza da aspereza humana que nos cerca.


Cada poema foi um pequeno diamante de sentir e confidências.

meta

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D