Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 10 a 14 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo. :)

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com. Aceitam-se contributos de outros autores, de 10 a 14 de cada mês, relativos ao tema Natureza ou Universo. :)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade automática:

Fogos Florestais 2017 - Atualização e Fotos

por talesforlove, em 11.11.17

 

Porque o fogo mata é proibido esquecer o que foi (e é) a tragédia dos incêndios florestais em Portugal, sobretudo a 17 de Junho e a 15 de Outubro, do corrente ano.
Assim, convém atualizar o pedido de donativos para as vítimas. Neste momento o que as pessoas mais precisam, além de ter quem esteja disposto a ouvi-las, são louças e materiais de construção.

Ficam ainda aqui algumas fotos exclusivas do nosso blog:
 

fogo1.jpg

 

fogo2.jpg

 

casaqueimada.jpg

 Recorda-se que o Concurso Literário começa a 1 de Dezembro 2017.

Um abraço e boas leituras.

 

 
 
 
 

Professor Marcelo Rebelo de Sousa - Momento de Amor - Incêncios de Portugal

por talesforlove, em 22.10.17

marcelo.jpg

 

Vamos todos ajudar.

 

Save

Apoio nos Incêndios em Portugal

por talesforlove, em 21.10.17

Estamos a organizar envio de donativos (alimentos, roupas e livros) para Arganil, como ajuda a quem ficou sem nada com os fogos florestais.

 

Caso deseje ajudar, contacte-nos através de:

ruiprcar@gmail.com

 

Muito obrigado.

Acróstico de Fernando Pessoa dedicado a Ophélia - O fogo em Portugal

por talesforlove, em 16.10.17

Porque o furacão Ophélia ainda não "chora" e porque a prevenção florestal tem sido uma mentira, fica este belo poema de Fernando Pessoa:

 

Onde é que a maldade mora

Poucos sabem onde é

Há maneira de o saber

É em quem quando diz que chora

Leva a rir e a responder

Indo em crueldade até

A gente não a entender

 

Nota: estamos em LUTO por todos aqueles que já perderam a vida nos fogos.

Hoje devemos estar mais unidos.

 

Pelos fogos florestais de Pampilhosa da Serra e Arganil

por talesforlove, em 11.10.17

Porque o fogo deve ser também sinónimo de guerra e porque o bom senso de não destruir a natureza, a nossa casa, é também a causa deste blog, fica hoje um poema de Guerra Junqueiro (15 Setembro 1850 - 7 Julho 1923).

 

Canção da Batalha

Que durmam, muito embora, os pálidos amantes,
Que andaram contemplando a Lua branca e fria...
Levantai-vos, heróis, e despertai, gigantes!
Já canta pelo azul sereno a cotovia
E já rasga o arado as terras fumegantes...

Entra-nos pelo peito em borbotões joviais
Este sangue de luz que a madrugada entorna!
Poetas, que somos nós? Ferreiros d'arsenais;
E bater, é bater com alma na bigorna
As estrofes de bronze, as lanças e os punhais.

Acendei a fornalha enorme — a Inspiração.
Dai-lhe lenha — A Verdade, a Justiça, o Direito —
E harmonia e pureza, e febre, e indignação;
E p'ra que a labareda irrompa, abri o peito
E atirai ao braseiro, ardendo, o coração!

Há-de-nos devorar, talvez, o incêndio; embora!
O poeta é como o Sol: o fogo que ele encerra
É quem espalha a luz nessa amplidão sonora...
Queimemo-nos a nós, iluminando a Terra!
Somos lava, e a lava é quem produz a aurora!

Guerra Junqueiro, in 'Poesias Dispersas'

Uma página com imagens inspiradoras do Piódão - (Arganil-Portugal)

por talesforlove, em 01.08.17

 

 http://joaofarinha.blogs.sapo.pt/a-qualidade-da-luz-131689

 

 

Homenagem a todos nós que acreditamos num futuro melhor...

por talesforlove, em 22.06.17

Porque é nos momentos difíceis que devemos ser maiores (e seremos):

 

Para ser grande, sê inteiro: nada

        Teu exagera ou exclui.

Sê todo em cada coisa. Põe quanto és

         No mínimo que fazes.

Assim em cada lago a lua toda

         Brilha, porque alta vive.

 

Ricardo Reis (Fernando Pessoa), 1933

 

 

Concurso Literário Internacional - “Poemas e contos sobre a natureza — 2015”

por talesforlove, em 25.06.15

A floresta respira e, como resultado, o planeta terra também respira, dando-nos o oxigénio de que necessitamos para viver. Durante o Inverno, no hemisfério norte, onde está a maioria da terra não submersa do Planeta, muitas árvores perdem as folhas, e o dióxido de carbono aumenta na atmosfera, de que resulta um pequeno aumento da temperatura global. Na Primavera e durante o Verão, as árvores criam folhas, que permitem a captura de dióxido de carbono, fazendo com que o clima se torne ligeiramente mais fresco.

Para vos dizer a verdade, considero que as árvores são preciosas onde quer que se encontrem, quer estejam sozinhas numa rua cinzenta quer estejam num pequeno grupo num bonito jardim artificial. Ajudar uma árvore a crescer é como ajudar a crescer uma amizade, é um acto de poesia, e quem sabe que contos podem inspirar os raios solares que atravessam os seus ramos.

Nenhum animal do mundo quer saber de poesia escrita porque lhe basta a poesia visual das flores ou dos recifes coloridos. Os animais simplesmente desfrutam a beleza das dádivas da natureza pura!

Mas você sabe que a subida de temperatura média do mar em dois graus Celcius pode causar sérios danos aos recifes? E sabe que o grande segredo dos cães é a sua amizade e abordagem simpática para connosco? Certamente, sente que toda a criatura viva é Natureza; nós mesmos somos parte da Natureza, e por isso também merecemos um poema… Proteger as flores é proteger-nos a nós.

A vida é especial, e é por isso que fazemos o convite para participar com o seu melhor poema ou conto sobre a Natureza.

Desejamos seleccionar 36 poemas e 4 contos para uma antologia que será publicada como e-book em PDF (e eventualmente para Windows 8).

Regulamento:

  1. A participação neste concurso é gratuita.
  2. Qualquer pessoa de qualquer país pode participar desde que submeta trabalho redigido em português.
  3. Requer-se o preenchimento e envio do questionário (anónimo) disponível em: https://docs.google.com/forms/d/1rmFKGFHAIqWcgXEb3JK6J6HXZXxQmES8kWZnaf0P1vA/viewform.
  4. Cada participante pode submeter dois poemas, sem limite de palavras, e um conto, com um máximo de 3000 palavras.
  5. Os trabalhos devem ser enviados por e-mail para Rui M. (ruiprcar@gmail.com) juntamente com nome, país, contacto electrónico. O assunto do e-mail deve ser Concurso Literário Internacional Poemas e Contos para Natureza 2015’”.
  6. Os autores premiados têm direito a certificado em formato digital.
  7. Os cinco primeiros classificados na categoria poemas têm direito a uma gravação áudio do seu poema.

 

  1. Todos os poemas seleccionados serão publicados em antologia, a qual estará disponível em formato PDF (possibilidade de vir a existir em Windows), com um custo de 2,5 € (pagamento por PayPal). Os autores premiados têm direito a uma versão gratuita. Do valor cobrado nas vendas, serão utilizados 50 % para pagar custos do concurso, 25 % para plantar árvores e 25 % para o prémio monetário do próximo concurso literário.
  2. Data limite de participação: 30 de Setembro de 2015.
  3. Os resultados serão anunciados em finais de Outubro em  http://contosdasestrelas.blogs.sapo.pt/.

 

 

Organizador do concurso:

Rui M.

 

Responsável do Júri:

Ricardo Nobre, Doutor em Estudos Portugueses pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

 

Principal patrocinador:

Rui M. Publishing

 

Parceiros:

 

a) Book Park and Arts & Literature (España/Spain/Espanha)

http://www.thebookpark.com

 

b) Blog Destante (Portugal)

http://destante.blogspot.pt/

 

c) Encruzilhadas Literárias (Portugal)

http://encruzilhadasliterarias.blogspot.pt

 

d) Jornal Bom Dia (Luxemburgo)

http://bomdia.eu/participe-em-concurso-literario-internacional/

 

e) Biblioteca de Arganil - Miguel Torga

http://www.bibliotecas.cm-arganil.pt/

 

f) Comissão de Festas de Santa Catarina 2015;

https://www.facebook.com/santacatarina2014

 

Melhores cumprimentos,

Rui M.

 

Fotos inspiradoras:

 

flores.jpg

 

florespequenas.png

 

 

meta

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D