Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com Boas leituras!

Contos das Estrelas

Neste blog são apresentados conteúdos literários. Para qualquer assunto podem contactar o autor via ruiprcar@gmail.com Boas leituras!

Publicidade útil

A poesia de Lord Byron (continuação)

por talesforlove, em 04.07.16

Se olharmos com cuidado a obra de Lord Byron, poderemos selecionar Manfredo, como um dos seus trabalhos mais exemplificativos. Por um lado, a ambiguidade e o facto de nos ofereçer diversas opções em aberto, permite uma experiência estética única, por outro lado, o herói byroniano, na sua manifesta inadaptação à sociedade, que ele rejeita e que o rejeita, abre portas à sua voz insurrecta e libertária no contexto do romantismo Ingês.

Finalmente, pese embora o tanto que fica por referir, pode-se argumentar que o ritmo rimado e a cadência particular dos seus versos, a par de alterações métricas em determinados momentos, nos faz compreender a ligação não só emocional, mas também sonora, melódica, à harmonia musical. Assim, faz todo o sentido referir este autor como um caso justificativo da pertinência  da ligação entre a literatura e a música, tal como é sugerida neste nosso concurso, na sua edição de 2016.

 

Pode enviar-nos a sua poesia, sem limite de dimensão, ou o seu conto curto, até 3000 palavras, relativo ao tema da natureza, para ruiprcar@gmail.com. Os trabalhos recebidos serão avaliados e a submissão do trabalho é gratuita.

 

Logo que possível faremos a divulgação completa do regulamento.

 

Boas leituras! e Boa escrita!

meta

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D